Digite para procurar

“Sem condições nenhuma”, diz secretário sobre Carnaval em Passos

Saúde

“Sem condições nenhuma”, diz secretário sobre Carnaval em Passos

Compartilhar

Matéria atualizada às 13h40min do dia 16.01.21 para acrescentar as informações do deputado estadual Cássio Soares

Em entrevista concedida na manhã de hoje à Radio Passos FM, Arlindo Nascimento mandou um recado aos jovens que estão fazendo festas: “você poderá ser o assassino de um membro da sua família”

O secretário interino de Saúde de Passos Arlindo Nascimento (à  dir.) afastou a possibilidade da realização do Carnaval 2021 no município. O motivo, claro, é a pandemia do coronavírus. “Sem condições nenhuma”, afirmou, lembrando que o decreto também limita a realização de excursões de turismo no município. As declarações foram dadas em entrevista ao jornalista Mário Júnior (à esq.) durante o programa Passos em Pauta, da Rádio Passos FM.

Além do crescimento do número de infectados, o secretário argumentou que, ainda que a vacina já estivesse sendo aplicada, não se conhecem os efeitos colaterais nem por quanto tempo ela mantém a eficácia. Portanto, seria temerário o poder público liberar aglomerações.

Continua depois da publicidade

Saiba como contratar um seguro de vida contra a Covid-19 clicando aqui

Assassino
Arlindo aproveitou para dar um recado aos jovens que insistem em burlar as regras e realizar festas clandestinas: “você poderá ser o assassino de um membro da sua família. Se o sistema de saúde de Passos entrar em colapso, é provável que esta pessoa que você contaminou esteja disputando um leito com uma pessoa mais jovem. E aí vai ter que se decidir quem vai morrer e quem vai viver”.
O secretário lembrou que o desrespeito às regras de distanciamento ocorre principalmente entre jovens abaixo dos 25 anos. Citou que há poucos dias um grupo de jovens que estava aglomerado ouvindo música na Praça do Rosário desacatou as ordens da Brigada de Enfrentamento à Covid-19 e foi preciso chamar a polícia para dispersá-los. “É o momento de se unir. É muito triste a morte pela Covid.”

Seringas
O secretário citou que, até o momento, Passos ainda não recebeu nenhum lote de seringas para vacinação contra a Covid-19. Esta semana, o prefeito Diego Oliveira postou em seus stories comunicado do deputado estadual Cássio Soares informando que as seringas chegariam a Passos entre quinta (14) e sexta-feira (15) – veja print do story abaixo:


“Não chegou nada”, disse Arlindo, acrescentando que ainda não houve sinalização do Governo de Minas Gerais quanto ao envio das seringas, que serão acondicionadas no Ambulatório São Lucas. Para diminuir a quantidade de aglomerações, a prefeitura vai disponibilizar, para quem quiser, a modalidade drive-thru de vacinação.

Vacinas
Arlindo é favorável que todos tomem a vacina e disse que tomará qualquer que seja o imunizante adquirido pelo Governo Federal. “É claro que ninguém vai obrigar ninguém a tomar. Mas acho que tomar a vacina é uma questão de bom senso, inteligência, solidariedade.”
No último dia 8, uma sexta-feira, o prefeito de Passos divulgou comunicado informando que a Prefeitura de Passos havia entrado em contato com o Instituto Butantan e solicitado o pedido de compra da vacina CoronaVac. No início da semana seguinte, por meio das redes sociais do Ministério da Saúde, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse que: “Só existe um contrato com o Butantan: o nosso. E é de exclusividade. Todas as vacinas importadas, produzidas ou compradas pelo Butantan irão para o SUS, para o Programa Nacional de Imunizações.”

Medida preventiva
Questionado pela Verboaria, por áudio de WhatsApp ao vivo, como seria possível Passos adquirir uma vacina cuja compra está centralizada no Governo Federal, o secretário disse que se trata de uma medida preventiva, acertada entre as prefeituras que compõem a Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (Ameg). “Foi um termo firmado pela Ameg com o Butantan. É uma possibilidade. Não é que vai comprar. […] Pode ser que as vacinas do Governo nem cheguem para nós. Temos que estar preparados. Foi um documento manifestando a vontade de comprar diretamente do Butantan. Recursos, nós temos”, justificou.

Decreto
Sobre o decreto limitando o horário de funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, conveniências, salões de beleza, barbearias, clínicas de estética, academias, clubes, quadras esportivas e atividades religiosas, o secretário argumentou que é uma tentativa de conter o aumento expressivo da contaminação pelo coronavírus. Ele salientou que a limitação de horário até às 18h não vale para lojas, mas que estas devem funcionar mantendo as medidas de biossegurança. “Ninguém quer prejudicar o comércio. Até porque a receita da prefeitura diminui. Foi uma decisão técnica. Um decreto restritivo não é porque o prefeito quer. É uma escolha entre a vida e a morte”.

Máscara
O secretário insistiu no uso obrigatório da máscara e disse que a brigada tem multado pedestres que desrespeitam as regras. Em Passos, a multa é de R$ 35. Em São Sebastião do Paraíso, R$ 180, segundo ele. Na próxima quinta-feira (21), terminam os efeitos do decreto em vigor. Dependendo da quantidade de novas contaminações, de acordo com o secretário, a Prefeitura de Passos poderá optar por medidas mais restritivas ou de relaxamento.

Outro lado

A assessoria de comunicação do deputado estadual Cássio Soares emitiu o seguinte comunicado:

“As compras e entregas das seringas são responsabilidade do Governo de Minas. O papel do deputado Cássio Soares é o de intermediação e cobrança.

O atraso de um dia pode ocorrer, ainda mais que a entrega será feita pelos Correios, segundo a secretaria de Saúde. Não podemos considerar como atraso, pois ainda não há vacinas no São Lucas.

De todo modo, na próxima segunda-feira, o deputado Cássio Soares fará a confirmação do prazo correto.

O deputado espera que as vacinas cheguem o mais breve possível para amenizar dificuldades e riscos que esse vírus tem causado à população.”

 

 

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *