Digite para procurar

Quem é Angela Ribeiro, a nova secretária de Saúde de Passos

Destaque Saúde

Quem é Angela Ribeiro, a nova secretária de Saúde de Passos

Compartilhar

Em um ano e meio de mandato do prefeito Diego Oliveira, ela será o quarto nome à frente da pasta. Para a médica, desafogar a UPA será seu maior desafio

Da Redação – Foto: Divulgação

Após a entrega do pedido de exoneração de Vanessa Cristina Silva Freire do cargo de secretária municipal de Saúde, o prefeito de Passos Diego Oliveira nomeou a médica ginecologista Angela Maria Campos Ribeiro para assumir o comando da pasta. Ela será o quarto nome a exercer a função, que já foi ocupada pelo vice-prefeito Arlindo Nascimento e pela enfermeira Priscila Soares Correa Faria.

Continua depois da publicidade

Conheça o Centro Médico Integrado em Oncologia e Cirurgia

Parto
Natural de Uberaba, onde cursou Medicina na Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Angela está em Passos há 41 anos. Casada com o engenheiro José Ribeiro, mãe de três filhos, avó de um neto e outro a caminho, a aposentada atua na equipe do Mais Médicos no Programa Saúde da Família (PSF) Coimbras. Traz em sua experiência de gestão ter sido, de 1995 a 1998, diretora regional de Saúde, cargo que equivale hoje ao de superintendente regional de Saúde. Foi responsável pelo parto que trouxe ao mundo o atual prefeito, que no próximo dia 30 completa 38 anos.

Convite
Foi da médica a iniciativa de convidar para integrar a equipe da Secretaria de Saúde Luiz Gonzaga Alves Grilo, com quem atuou na antiga Diretoria  Regional de Saúde. Graduado em Gestão de Pessoas, Grilo trabalhou por 32 anos no órgão – antes diretoria e depois superintendência. A médica avalia que ele “vai poder colocar a pasta da Saúde nos trilhos”.
Angela diz ter sido cotada pelo prefeito como a primeira opção para assumir o comando da Secretaria de Saúde. Mas que não época não teria disponibilidade. “Estou trazendo comigo o Luiz Grilo pela sua experiência. Ele vai me ajudar o tempo todo. Era uma das condições de eu aceitar”, disse.

Ameaças
A médica relembra que, como diretora de saúde, recebeu ameaças quando ainda tinha filhos pequenos. “Isso lá no regional. O medo disso acontecer de novo foi grande. O Diego me deu essa oportunidade de novo e eu realmente tenho muitas coisas boas que eu acho que vão melhorar Passos”, salientou.

Motivo determinante
A piora na Saúde de Passos foi, segundo a médica, o motivo determinante para aceitar o cargo. “Como a gente tem ideias que podem melhorar, eu espero conseguir. Não estou prometendo nada, nem falando que eu sou o máximo para conseguir isso. Todo mundo tem dificuldade”, disse.

Maior desafio
A nova secretária considera que desafogar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) será seu maior desafio como gestora. Por isto avalia a expansão dos serviços nos postos de saúde como fundamental. “São vários problemas que jogam o paciente dentro da UPA. Só vamos conseguir resolver isso com a melhora no atendimento na base. Não temos grande número de PSF’s e precisamos ampliar. O paciente chega ao PSF com um problema de saúde e sua consulta é marcada para daqui 90 dias. O que acontece? Ele vai para a UPA, que é uma unidade que tem que atender. Porém, os casos mais simples podem e devem ser resolvidos nos PSF’s. Temos uma pirâmide. Se a base dessa pirâmide não estiver boa, a consequência é que a UPA, que está lá em cima, vai cair”, salientou.

Com informações da ASCOM/PMP

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *