Digite para procurar

Projeto doa órteses e próteses a crianças e adolescentes

Cidades Destaque

Projeto doa órteses e próteses a crianças e adolescentes

Compartilhar

Conheça o Vida em Movimento, que nasceu da união de mulheres e empresas solidárias

Texto: Pedro Freitas/ Edição: Lívia Ferreira/ Imagens: Divulgação

O que pode surgir da união entre mulheres solidárias e empresas socialmente responsáveis? O bem! Neste caso, um projeto de doação de órteses e próteses para crianças e adolescentes de até 18 anos. Este é o objetivo do Vida em Movimento.

 

O começo
A ideia de ajudar crianças e adolescentes com alguma deficiência física partiu de Dunya Silva Lemos Discini Kallas. Ela preside o grupo Pioneiras Sociais, criado em 1975 por mulheres de maçons e que tem como principal objetivo ajudar os mais necessitados.
O Vida em Movimento se propõe a “adotar”, todos os meses, ao menos uma criança ou adolescente deficiente e, por meio das mensalidades pagas pelas pioneiras sociais, bingos e bazares, comprar órteses e próteses.

Parcerias
Além das pioneiras sociais, também abraçaram a causa a empresa Ortho Campus e a Sociedade Assistência ao Menor de Passos (SAMP). “A ideia partiu do conhecimento da realidade desse universo de crianças e adolescentes deficientes e da importância do aparelho na vida desses jovens”, explica Pâmela Cibele da Silva Lima, que atua como assistente social tanto na Ortho Campus quanto na SAMP.

Como funciona
Crianças e adolescentes que necessitam de órteses ou próteses passam por uma triagem na SAMP. Em seguida é feito o encaminhamento para a Ortho Campus, onde são aferidas as medidas e confeccionados os aparelhos.
Além das pioneiras sociais, o Vida em Movimento conta com uma equipe multidisciplinar composta por fisioterapeutas e protéticos.

Após 15 dias do pedido, cabe a estes profissionais da Ortho Campus orientar sobre como utilizar os aparelhos. “Não importa o que foi feito; o que importa é o resultado. Não existe quem fez mais ou menos. Existe quem fez”, ressalta Solange Soares Guelere, integrante da equipe da Ortho Campus. A empresa cobra um valor abaixo do praticado pelo mercado quando a demanda vem do projeto.

O pequeno Davi foi a primeira criança contemplada pelo projeto

Primeiro paciente
A primeira criança beneficiada pelo Vida em Movimento foi Davi Ezequiel Frabi do Nascimento, de apenas 2 anos e 5 meses. O pequeno paciente luta pela vida desde o segundo dia de nascimento, quando foi diagnosticado com meningite bacteriana. Passou 8 meses na UTI Neonatal e 4 meses na UTI pediátrica. Respira por meio de uma traqueostomia e se alimenta por sonda. No último dia 6 de julho, Dunya e uma fisioterapeuta da Ortho Campus foram pessoalmente entregar aos pais de Davi, Flávia Eduarda Ribolli Frabi e Wallissom Nascimento, os equipamentos ortopédicos de que ele tanto precisava.

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *