Digite para procurar

Por falta de quórum, greve sanitária em Passos não ocorrerá

Educação

Por falta de quórum, greve sanitária em Passos não ocorrerá

Compartilhar

Apenas 20 pessoas assinaram a ata manifestando a intenção de paralisar as atividades. Aulas presenciais começaram a ser retomadas ontem. Sindicato não descarta nova assembleia

Da Redação – Imagem: Pixabay

Por falta de quórum exigido pela Lei de Greve, o Sindicato dos Empregados da Prefeitura de Passos (Sempre) não dará prosseguimento à greve sanitária que estava sendo cogitada entre professores da rede municipal de ensino. A  paralisação aconteceria tendo como reivindicação um conjunto de medidas adicionais para proteção de alunos e professores contra a Covid-19. Confira o comunicado oficial enviado à Verboaria pela presidente do Sempre, Simone Rocha Reis:

Continua depois da publicidade

Conheça o  Centro Médico Integrado em Oncologia e Cirurgia

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO – SEMPRE – GREVE SANITÁRIA
O Sindicato dos Empregados da Prefeitura de Passos/MG vem por meio desta, esclarecer sobre a greve sanitária. O Sindicato realizou Assembleia Geral Extraordinária seguindo fielmente o Estatuto e a Lei nº 7.783/1989 (Lei de Greve).
Foi publicado edital no jornal de circulação local nos dias 01,02 e 03 de agosto do corrente ano. A Assembleia Geral Extraordinária foi realizada por meio audiovisual na plataforma “Google Meet” às 19h00.
Na Assembleia esclareceu-se a legalidade do movimento de greve por ser direito constitucionalmente garantido e se abriu o debate, onde se pontuou o impacto do retorno às aulas presenciais de forma híbrida diante da pandemia do coronavírus. Pontuou-se acerca da ausência de 2ª dose da vacina nos profissionais da educação; Sobre a ausência de segurança sanitária nas escolas; Acerca da ausência de algumas comorbidades na lista das permitidas pela Prefeitura Municipal para permanecer no ensino remoto; Acerca da ausência de protocolo sanitário por parte das crianças menores de 03 anos; Existência da variante Delta em ascensão no país; Acerca do prejuízo aos alunos com a ausência de rotina.
Contudo, não houve quórum conforme a Lei de Greve e o Estatuto preveem, uma vez que apenas 20 pessoas assinaram a ata que ficou disponibilizada na sede do Sindicato, situada na Rua Loulou, n. 32, Bairro Centro, em Passos/MG, nos dias 04 e 05 de agosto desde ano.
Assim sendo, o Sindicato cumpriu as disposições legais e diante da pouca adesão por parte dos profissionais, não há providências a serem tomadas.
O Sindicato reconhece o movimento dos profissionais e atuará de forma assídua e vigilante acerca cumprimento das medidas sanitárias durante o retorno às aulas presenciais/híbrido, não descartando realização de nova assembleia para deliberação de ulterior greve.
O Sindicato dos Empregados da Prefeitura de Passos/MG esclarece que busca e lutará sempre pelos direitos dos servidores municipais.

SEMPRE – PASSOS/MG

SIMONE DA ROCHA REIS
PRESIDENTE

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *