Digite para procurar

Passos começa a se preparar para retorno das aulas presenciais

Educação

Passos começa a se preparar para retorno das aulas presenciais

Compartilhar

A Secretaria de Educação da Prefeitura de Passos realizou nesta quarta (13) a primeira reunião da comissão responsável pela elaboração de um plano de retorno seguro às aulas presenciais no município (foto). Semana passada, durante reunião na Casa da Cultura para discutir estratégias de enfrentamento ao crescimento da Covid-19 em Passos, o assunto já havia sido abordado.

Continua depois da publicidade

Saiba como ter um seguro de vida contra a Covid-19 clicando aqui

Na ocasião, o promotor de Justiça Eder Capute comunicou que o Ministério Público Estadual (MPE) vai solicitar dos prefeitos das comarcas da região planos de contingência que garantam a segurança necessária para a reabertura das escolas.

À deriva
No caso específico de Passos, o promotor também disse que será cobrada uma posição do prefeito Diego Oliveira: se não aderir ao programa Minas Consciente, deve adotar outro critério balizador de medidas de segurança contra a disseminação do coronavírus. “Estamos à deriva. A impressão que tenho é de que voltamos ao mesmo patamar de março de 2020, quando começou a pandemia”, disse Capute, durante a reunião.
Dia 15 de dezembro do ano passado, o então prefeito de Passos, Renatinho Ourives, desligou o município do programa Minas Consciente, que preconiza medidas de segurança e combate à Covid-19. O desligamento foi uma estratégia para permitir que o comércio da cidade permanecesse aberto nas semanas de Natal e Ano Novo. Uma semana após o desligamento de Passos, o Governo do Estado, com base nos critérios do Minas Consciente e levando em conta a alta na taxa de contaminação, decretou o fechamento do comércio na maioria das regiões do Estado – entre elas, a Sul, onde o município está inserido.
Contudo, o MPE defende que Passos volte para o Minas Consciente ou adote outro critério. Este pedido deve ser formalizado nos próximos dias.

Visitas in loco
Estiveram presentes à reunião a secretária de Educação Jane Hespanhol, bem como representantes do Estado, das escolas particulares e municipais, assistência social e profissionais da saúde.
A secretária lembrou que as escolas particulares já possuem plano de retorno desde o ano passado e o município ainda não. O plano de retorno elaborado pelo município será feito de forma gradual e com o apoio do Estado. Desde a campanha eleitoral, o agora prefeito Diego Oliveira já defendia o retorno das aulas presenciais. “Nós precisamos deixar a escola pronta, adaptada para que, quando for possível, tudo esteja preparado. Tanto a questão de equipamento, como o ambiente. Então vamos fazer visitas in loco, com assessoria das médicas infectologistas Rosana e Priscila, realizar os levantamentos necessários e começar a fazer”, afirmou a secretária.
O ensino remoto retornará no dia 18 de fevereiro e ainda não há previsão para o retorno das aulas presenciais.

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *