Digite para procurar

Novo decreto: resumo da coletiva

Saúde

Novo decreto: resumo da coletiva

Compartilhar

Tire suas dúvidas sobre o que pode e não pode e saiba como está Passos em relação à Covid-19

Texto: Lívia Ferreira

Imagem: Pixabay

Matéria atualizada às 20h40min do dia 30.03 para inclusão de novas informações da prefeitura sobre o cancelamento da cobrança da área azul entre 31/03 e 04/04

Terminou há pouco a entrevista coletiva online concedida pelo prefeito de Passos Diego Oliveira, a secretária municipal de Saúde Priscila Soares Corrêa Faria e a procuradora geral do município Eliane Abreu.
Após uma breve introdução e depois de responder algumas perguntas, Diego se retirou. Segundo ele, iria para uma reunião na Santa Casa de Passos.

Confira o resumo da coletiva:

Continua depois da publicidade

Conheça o Centro Integrado em Oncologia e Cirurgia

• Mesmo com o remanejamento de mais dez leitos de UTI para a Covid-19 pela Santa Casa de Passos, o sistema continua em colapso. Segundo Diego, o prefeito de Alpinópolis, Rafael Freire, ligou “desesperado”, solicitando vaga em Passos;

• De acordo com Diego, a Santa Casa de Passos já sinalizou que em breve poderá faltar remédio para a sedação e intubação de pacientes com Covid-19.

• Diego lamentou, durante a entrevista, que a Prefeitura de São João Batista do Glória tenha sinalizado que não irá fechar o comércio do município. Ele disse que Capitólio, Fortaleza de Minas, Piumhi, Alpinópolis e Formiga também terão decretos semelhantes ao de Passos;

• Está afastada a hipótese da ativação do Hospital de Campanha para a Covid-19 em Passos. A obra chegou a ser apresentada pelo prefeito anterior Renatinho Ourives, mas nunca foi inaugurada. As alegações são de que faltam profissionais capacitados e de que a entidade responsável por gerenciar o hospital não possui certidões negativas de débito, o que inviabiliza a contratação com o poder púbico. Diego responsabilizou a gestão anterior à dele pelo descuido em não observar estas regras;

• Apesar de o governador de Minas Gerais Romeu Zema ter recomendado a manutenção da abertura dos supermercados durante a onda roxa, Diego alegou ter autonomia para seguir outro rumo – afinal, uma recomendação não é uma determinação. O prefeito disse estar ciente de que, de qualquer forma, receberia críticas pelo decreto. “Se fechássemos em cima da hora, iriam reclamar que a gente não deu tempo para a população se preparar”.

Em entrevista concedida semana passada, o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro, disse que não existem evidências científicas de que o lockdonwn resulte na queda da taxa de contaminação pelo coronavírus;

• A secretária de Saúde argumentou que o fechamento do comércio de Passos não pode ser classificado como lockdonwn. Para implantar as medidas de isolamento no município, ela disse ter se baseado na experiência de Araraquara, que fechou o comércio, e nos estudos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que apontaram o isolamento social como uma das formas de conter a disseminação do vírus;

• Mesmo tendo aumentado de 8 para 16 o número de leitos, a UPA continua lotada. Há sete pacientes aguardando vagas na Santa Casa; destes, dois estão entubados (58 e 54 anos) e um com ventilação mecânica. A UPA conta com dois respiradores para atender pacientes com Covid e estão sendo adquiridos mais 5;

• Pacientes estão dando entrada na UPA com alto grau de comprometimento da capacidade respiratória, o que dificulta a recuperação;

• De acordo com a secretária, o quadro de pacientes infectados em Passos vem mudando é em compatível com as sequelas causadas pela nova variante brasileira. Entretanto, nenhum laboratório de Minas Gerais traça este perfil genômico. Algumas amostras aleatórias do Estado serão enviadas à Fiocruz para estudo;

• Embora a Prefeitura de Passos tenha os recursos e esteja com licitações abertas, faltam insumos para tratamento da Covid, como medicamentos, por exemplo;

• As estatísticas da prefeitura apontam para uma tendência de aumento de casos graves e mortes. Tanto as notificações quanto as confirmações estão aumentando;

• Profissionais de saúde estão autorizados a atender em clínicas e consultórios se julgarem que o caso é urgente. Caberá ao profissional de saúde fazer esta classificação quanto à urgência;

• A Brigada de Enfrentamento à Covid-19 já recebeu mais de 200 denúncias de festas clandestinas em Passos. Mesmo tendo aumentado de 17 para 24 o número de brigadistas, não está conseguindo fiscalizar tantas infrações. O aumento do efetivo esbarra em obstáculos como falta de candidatos com perfil adequado, falta de veículos e necessidade de treinamento. Quem quiser, pode se voluntariar. Mas irá atuar apenas como acompanhante, sem poder de autuação;

• Na tentativa de coibir festas clandestinas, a prefeitura estuda a publicação de um balanço semanal com o número de autuações feitas, perfil do autuados e multas aplicadas;

• As barreiras sanitárias montadas no trevo de acesso à Avenida Arlindo Figueiredo, no bairro Serra das Brisas e próximo à concessionária Alpínia NÃO têm o poder de impedir a inda e vinda das pessoas. Servem exclusivamente para aferição de temperatura, recomendação sobre o uso de máscaras e de protocolos de segurança;

• Supermercados SOMENTE poderão atender via delivery até 04/04;

• Escolas PODEM manter aulas remotas e atividades administrativas internas, desde que seguido os protocolos sanitários;

• Lavanderias SOMENTE poderão funcionar se provarem que estão a serviço de instituições hospitalares ou outra atividade essencial;

• Está autorizado o delivery de CERVEJA SEM ÁLCOOL, assim como de outras bebidas não alcoólicas pelos SUPERMERCADOS;

• Ao contrário do decreto anterior, lojas de cosméticos e perfumarias passam a ficar PROIBIDAS de fazer delivery;

• Fábricas PODEM operar se estiverem a serviço da construção civil;

• Empresas de emplacamento de veículos deverão permanecer FECHADAS;

• Na coletiva, foi informado que a área azul CONTINUARIA sendo cobrada, mesmo durante a vigência do decreto . A alegação da procurador geral do município foi de que a isenção já existente de cobrança para caçambas, motos e idosos somada à gratuidade para os demais veículos geraria um desequilíbrio contratual grande. À noite, contudo, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que a cobrança da área azul está suspensa enquanto durarem os efeitos do decreto (de 31/03 a 04/04).

• A Prefeitura de Passos estuda a viabilidade de prorrogar a cobrança do IPTU para pessoas de baixa renda e reforçar a cesta básica das famílias com a merenda que seria servida na escola dos filhos;

 

Quer saber mais sobre o novo decreto? Clique aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *