Digite para procurar

De graça! Ela refaz aréola do seio de mulheres com câncer de mama

Saúde

De graça! Ela refaz aréola do seio de mulheres com câncer de mama

Compartilhar

Conheça o trabalho da micropigmentadora Viviane Costa e compartilhe com pacientes oncológicas

 Lívia Ferreira

Uma assistente social que se tornou micropigmentadora. Uma micropigmentadora que, no fundo, nunca deixou de ser assistente social.

Em 2015, quando decidiu trocar de profissão, Viviane Costa viu no mercado da estética uma oportunidade de se reinventar profissionalmente e elevar a autoestima das mulheres por meio da beleza.

Continua depois da publicidade

Conheça Centro Médico Integrado em Oncologia e Cirurgia de Passos

Para ganhar domínio na técnica de micropigmentação, foi para São Paulo. Lá, aprendeu a pigmentar lábios, sobrancelhas e área externa dos olhos. O que não imaginava, até então, é que conheceria aquilo que deu a ela algo além do dinheiro: a micropigmentação da aréola dos seios.

 

Autoestima

A aréola é a aquela parte mais escura da pele e que circunda os mamilos. É muito comum que mulheres portadoras de câncer de mama percam o mamilo e a aréola após a cirurgia. Junto com a perda, vai embora também uma parte da autoestima.

 

Bêncãos

O destino se encarregou de entrelaçar os caminhos de Viviane com os de mulheres que enfrentam o desafio de superar o câncer de mama. Na mesma época em que se especializava em micropigmentação, seu pai foi diagnosticado com câncer.  “Meu pai foi e é muito bem tratado no Hospital Regional do Câncer de Passos. Fazer este trabalho voluntário é uma forma de retribuir todas as bênçãos que recebi”, afirma.

 

Gratidão

K., que prefere ter a identidade preservada, foi uma das pacientes que teve a aréloa refeita por Viviane. “Quando se perde o cabelo, a gente usa lenço, põe peruca. Mas perder o bico do seio mexe muito com a autoestima da mulher. O que a Viviane fez pra mim foi a realização de um sonho”, relembra.

 

Como é

A micropigmentação dá à pele da mama o formato e a cor semelhante aos de uma aréola. É uma espécie de “tatuagem” que só pode ser feita após um curso específico. Em geral, o procedimento dura de uma a três horas e, com o uso de uma pomada anestésica, se torna indolor. Não há risco para a paciente que, inclusive, chega até a micropigmentadora com encaminhamento médico.

 

Alimentos

O valor cobrado pelo procedimento seria de R$ 600. Mas Viviane não cobra de quem não tem condições financeiras. E mais: durante todo o mês do Outubro Rosa, ela faz descontos nos procedimentos de micropigmentação. As clientes dão uma parte em dinheiro e outra em alimentos. Toda a comida arrecadada é enviada ao Grupo de Apoio a Pacientes Oncológicos de Passos e Região (GAPOP- R).  “É impressionante a gratidão das pacientes quando se olham no espelho e veem a aréola refeita. Eu nunca imaginei que significasse tanto pra elas. E este sentimento me enche de alegria também. Não tem preço”, resume Viviane – que não só traz de volta a cor da pele da mama, mas também colore vidas.

Vamos ajudar a divulgar o trabalho desta pessoa incrível? Acesse @vivianecostamicro e compartilhe com mulheres que precisam deste serviço!

 

 

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *