Digite para procurar

5G estreou hoje no País: O que vai mudar?

Destaque Nacional

5G estreou hoje no País: O que vai mudar?

Compartilhar

Vou ter que pagar mais pelo serviço? Vou precisar trocar meu celular? Como a nova tecnologia vai impactar a minha vida?

Da Redação – Foto: Pixabay

O 5G, ou quinta geração da internet móvel, estreou nesta quarta-feira em Brasília, inaugurando no Brasil uma nova fase das telecomunicações. São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa serão as próximas capitais a receber a nova tecnologia, embora a data ainda não esteja definida. Mas como esta novidade vai impactar a sua vida? Vai ser preciso trocar o celular? Os planos das operadoras vão ficar mais caros? A Verboaria preparou um guia para você se informar sobre as mudanças que estão por vir.

Continua depois da publicidade

Conheça a Laundromat Passos

O que é
O 5G é uma nova geração de conexão de internet móvel que permite baixar e enviar arquivos em velocidade muito maior. Por conta da alta demanda, as bandas de espectro existentes estão cada vez mais congestionadas, o que leva a falhas no serviço, principalmente se muitas pessoas na mesma área estão acessando serviços móveis on-line ao mesmo tempo.

Diferença entre 4G e 5G
Também chamado de standalone, ou autossuficiente, o 5G puro permite velocidade móvel de até 1 giga/segundo. A velocidade do 4G é, em média, de 13 Mbps e pode chegar a 80 Mbps. Na prática, este aumento significativo da velocidade na Internet vai possibilitar novos usos, serviços e realidades que vão além dos populares streaming de vídeos e músicas em alta definição.
Ações como baixar fotos e assistir filmes vão ocorrer quase que de forma instantânea. A latência, que é a diferença de tempo entre o envio e o recebimento de informações, é baixa na tecnologia 5G, o que permitirá uma transmissão mais rápida.
Isto vai possibilitar, por exemplo, movimentos simultâneos entre duas pessoas interagindo na rede, como em jogos. Outra experiência que o 5G permitirá será a realidade virtual e aumentada. A capacidade de conectar dispositivos poderá chegar a 1 milhão de aparelhos por quilômetro quadrado.

Outras aplicações
O 5G também terá outras aplicações benéficas, como agilidade em sistemas de pagamento, viabilização de carros autônomos (que funcionam sem motoristas), monitoramento em fábricas, acompanhamento de consumo de água ou de lâmpadas de postes, além de aplicações nos setores de agricultura, saúde e educação.

Diferença entre 5G puro para o 5G DSS
O 5G DSS (sigla em inglês para Compartilhamento Dinâmico de Espectro) é uma tecnologia lançada por empresas de telefonia para oferecer velocidade mais rápida que o 4G. No entanto, ainda está longe do 5G real, que se caracteriza por altíssima velocidade e baixa latência. O DSS é uma combinação de frequências usadas para prover o 4G com antenas 5G, o que permite oferecer velocidade maior, de 200 Mbps. Por isto, o 5G DSS é chamado também de non standalone.
No Brasil há celulares compatíveis tanto com o 5G puro quanto com o 5G DSS. Mas como a faixa de frequência do 5G puro não estava disponível, os aparelhos rodam apenas com a velocidade do 5G DSS nas faixas do 4G.

Onde o 5G já funciona
A partir desta quarta-feira o 5G já está funcionando em Brasília por meio das operadoras Claro, Tim e Vivo. Cada uma destas três operadoras instalou 100 estações espalhadas pelo Distrito Federal, com maior concentração na região do Plano Piloto, área central de Brasília onde ficam a Esplanada dos Ministérios e as sedes de Executivo, Legislativo e Judiciário.

Próximas capitais
Belo Horizonte, Porto Alegre, João Pessoa e São Paulo serão as próximas capitais a receberem a tecnologia 5G, embora a data exata ainda não tenha sido definida. Pelo edital, todas as capitais terão que ter 5G até o fim de setembro.

Celulares compatíveis com 5G
Existem quase 70 modelos de celulares compatíveis com a rede 5G. A nova tecnologia vai funcionar somente em celulares mais recentes, como das marcas Apple, Samsung, Xiaomi e Motorola, entre outras. A Anatel recomenda aos usuários conferir a lista de modelos antes de comprarem um celular novo e verificar o selo de homologação no aparelho ou no manual.

Aparelhos antigos
Não é possível acrescentar a tecnologia 5G em aparelhos antigos. Somente aqueles com hardware preparado para se conectar com a antena 5G conseguirão acessar a rede. De maneira geral, os celulares lançados nos últimos 12 meses suportam a quinta geração da internet. Mas aqueles que começaram a ser vendidos há dois ou três anos em geral não estão preparados para o 5G.

Operadoras que oferecem 5G
As empresas autorizadas a utilizar a frequência 5G em âmibito nacional são Claro, TIM e Vivo. Outras teles regionais adquiriram frequências locais.

Vou pagar mais pelo 5G?
Por enquanto, a expectativa é de que não haja reajuste por conta da nova tecnologia. Considerando que o 5G puro vai ter mais velocidade, as teles devem criar planos especiais para serviços específicos. Mas a estratégia ainda não foi divulgada.

Desafios do 5G
Cobertura, disponibilidade de serviço e necessidade de substituições de fibra ótica são alguns dos grandes desafios do 5G. Manter os custos de operação e manutenção baixos é outro obstáculo que as empresas de telecomunicações deverão superar.

É o fim do 4G?
Não é o fim. Para isto acontecer, todos os brasileiros deveriam passar a usar apenas o 5G – o que não deve ocorrer antes de 2029, segundo estimativas dos especialistas.

Brasileiro animado
Pesquisa realizada pela International Data Corporation (IDC) na América Latina aponta que, com a chegada da nova tecnologia, 22% dos brasileiros pretendem mudar para o 5G nos próximos 12 meses.

Quer ficar por dentro das boas notícias? Siga Verboaria no Facebook e @verboariaoficial no Instagram e ative as notificações.

 

 

 

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *