Digite para procurar

Passos cai 4 posições na geração de empregos em outubro

Cidades

Passos cai 4 posições na geração de empregos em outubro

Compartilhar

Município caiu da 4ª para a 8ª posição entre as maiores cidades do Sul de Minas. Poços de Caldas segue liderando o ranking dos que mais tiveram postos de trabalho abertos

Texto: Lívia Ferreira – Imagem: Divulgação

Entre os 10 maiores municípios do Sul de Minas Gerais em geração de empregos, Passos ocupa o 8º lugar, ganhando apenas de São Sebastião do Paraíso e Três Pontas. No levantamento divulgado nesta terça pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o saldo de empregos com carteira assinada em Passos – ou seja, a diferença entre contratações e demissões – foi de 48 no mês de outubro. E setembro, foram 185 novas vagas.

Continua depois da publicidadeConheça o L’Essence, em Passos

Poços na liderança
Poços de Caldas continua mantendo a liderança na geração de empregos: 492 vagas em outubro – em setembro, havia gerado 408 empregos. Pouso Alegre, segundo colocado em setembro, caiu para 4º lugar. Varginha oscilou de 3º para 5º, enquanto Lavras subiu de 5º para o 2º lugar. Itajubá se manteve na 6ª colocação. Alfenas subiu do 7º lugar em setembro para 3º em outubro; já Três Corações ganhou uma posição, saindo do 8º para o sétimo lugar.

Fim da fila
Os dois últimos colocados inverteram as posições: São Sebastião do Paraíso, que estava na lanterna em setembro, com duas demissões a mais que contratações, subiu para o 9º lugar em outubro, com 13 novas vagas geradas. Já o município de Três Pontas, que em setembro ocupava a 9ª colocação, com 80 empregos gerados, aparece em último lugar em outubro, com 30 demissões a mais que o número de contratações.

Sudeste e Brasil
Todos os estados da região Sudeste tiveram queda no saldo de empregos comparando-se setembro com outubro. Assim como no mês passado, Minas Gerais ficou em 2º lugar no ranking de geração de postos de trabalho, perdendo apenas para São Paulo. O saldo de empregos mineiros em outubro foi de 21.327, contra 29.029 em setembro. Em São Paulo, o saldo, que era de 84.887 novas vagas em setembro, caiu para 76.952 em outubro.
No Brasil a geração de empregos foi positiva, mas o ritmo desacelerou: 313.902 novas vagas em setembro contra 253.083 em outubro. O ranking leva em conta apenas valores nominais e não a variação relativa, que toma como referência o estoque de empregos do mês anterior.

Veja o detalhamento na tabela

 

 

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *