Digite para procurar

Ministério da Saúde suspende vacinação de jovens de 12 a 17 anos sem comorbidades

Saúde

Ministério da Saúde suspende vacinação de jovens de 12 a 17 anos sem comorbidades

Compartilhar

Imunização contra a Covid nesta faixa etária só deverá ocorrer em pessoas com deficiência permanente, doenças associadas ou que estejam privadas de liberdade. É a terceira mudança de posicionamento do órgão em cinco dias

Texto: Lívia Ferreira – Foto: Gustavo Fring/Pexels

Ministério da Saúde emitiu nota informativa restringindo a vacinação contra a Covid-19 em jovens de 12 a 17 anos. Pelo documento, assinado às 21h30min da última terça-feira (15), a imunização nesta faixa etária só deverá ser realizada em adolescentes “que apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.”

Continua depois da Publicidade

Conheça o L’Essence

 

Justificativa
O documento ressalta que, apesar da autorização pela Anvisa do uso da vacina Pfizer/Biontech, foram levadas em conta as seguintes premissas:
♦ “A Organização Mundial de Saúde não recomenda a imunização de criança e adolescente, com ou sem comorbidades;
♦ A maioria dos adolescentes sem comorbidades acometidos pela COVID-19 apresentam evolução benigna, apresentando-se assintomáticos ou oligossintomáticos;
♦ Somente um imunizante foi avaliado em ECR;
♦ Os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos;
♦ Apesar dos eventos adversos graves decorrentes da vacinação serem raros, sobretudo a ocorrência de miocardite (16 casos a cada 1.000.000 de pessoas que recebem duas doses da vacina);
♦ Redução na média móvel de casos e óbitos (queda de 60% no número de casos e queda de mais de 58% no número de óbitos por covid-19 nos últimos 60 dias) com melhora do cenário epidemiológico.”

Terceira mudança
Esta é a terceira alteração, em um intervalo de cinco dias, feita pelo Ministério da Saúde no protocolo de vacinação de jovens entre 12 e 17 anos (veja prints dos documentos abaixo).

10/09
Dia 10/09, em seu Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 (PNO), o órgão informava que “As vacinas covid-19 não estão indicadas para esta faixa etária, indivíduos que forem inadvertidamente vacinados deverão ter seus esquemas encerrados sem que sejam administradas doses adicionais”.

13/09
Três dias depois, nova orientação. Na página 47 do PNO, o ministério informa que “Dentre os imunizantes disponíveis, apenas a vacina COVID-19 (RNA mensageiro) desenvolvida pelo laboratório Pfizer/BioNTech, tem liberação para essa faixa etária. Em discussões na Câmara Técnica Assessora do PNI e em reuniões tripartite decidiu-se a vacinação de adolescentes com comorbidade e após a vacinação com a primeira dose da população acima de 18 anos, proceder-se-á a imunização do grupo etário de 12 a 17 anos sem comorbidade.”

 

15/09
A nota informativa divulgada na última terça-feira ressalta “que os adolescentes sem comorbidades seria o último subgrupo elegível para vacinação e somente vigoraria a partir do dia 15 de setembro. Outrossim, reafirmamos que Estados e Municípios sigam as orientações do Programa Nacional de Operacionalização da Covid-19.”
Na prática, porém, vários estados já vinham vacinando jovens de 12 a 17 anos no Brasil.

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *