Digite para procurar

Contas de água devem vir mais altas

Cidades

Contas de água devem vir mais altas

Compartilhar

Distribuição e tratamento cresceram 16% durante a pandemia do coronavírus, o que significa aumento no consumo

As contas de água do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Passos poderão vir mais altas a partir do mês que vem. Não se trata de aumento no valor das tarifas, mas de crescimento no consumo.

De acordo com a autarquia, se comparado ao mesmo período do ano passado, aumentaram em 16% a distribuição e o tratamento de água no município de Passos. Com a pandemia e a necessidade de isolamento, as pessoas estão ficando mais em casa e consumindo mais água.

Tabela progressiva

Por determinação da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (ARSAE-MG), a tabela é progressiva. Quanto mais se gasta, mas caro fica o preço do metro cúbico. “Um usuário que tinha um consumo de 15 metros cúbicos pagava entre R$ 50 e R$ 60. Se ele muda de faixa, se no mês seguinte o consumo foi de 20 metros cúbicos, o valor do metro cúbico cobrado é maior”, explica Pedro Teixeira, diretor da autarquia em Passos.

Por determinação da ARSAE-MG, a tabela é progressiva. Quanto mais se gasta, mas caro fica o preço do metro cúbico.

Sem corte

Seguindo recomendação do Ministério Público Estadual no início do isolamento social em Passos, o SAAE não está efetuando cortes de água, mesmo em caso de inadimplência. Teixeira estima que esta medida deverá valer até meados de maio.

Ele lembra que, após o primeiro decreto da Prefeitura de Passos determinando o isolamento severo, os leituristas do SAAE não estavam efetuando leituras para garantir a própria segurança e a dos moradores. Durante pelo menos 15 dias do mês de março, o valor das contas de água para a maioria das residências foi determinado pela média de consumo.

Correções

Em abril foram realizadas leituras de consumos nas residências que possuem hidrômetros localizados do lado de fora das edificações. No caso de residências com hidrômetros na parte interna, foram distribuídos informativos solicitando aos usuários que enviassem ao SAAE a leitura por telefone ou de forma presencial.

O diretor lembra que beneficiários da tarifa social não estão sendo multados por atraso no pagamento. E solicita que quem tiver correções a fazer na média quem tem sido lançada pelos leituristas procure o  SAAE para efeitos de compensação.

 

 

Tags:

Você também deve gostar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *